sábado, 14 de março de 2009

A hipocrisia nua

"A PM gastou o dinheiro do contribuinte e contribuiu para o aumento da poluição com o uso de carros e motos para acompanhar o evento que foi um sucesso", afirmou André Pasqualini.

André Pasqualini foi preso no ano passado por pedalar nu na avenida Paulista, durante um ato a favor do transporte limpo e da bicicleta em São Paulo. Hoje, o evento se repetiu, e André pedalou de sunga, porque o número de policiais militares era excessivo, prontos para prender qualquer um que se atrevesse a tirar a roupa.

Que mal tem em tirar a roupa em um protesto sadio? Por acaso haverá uma orgia devido à manifestação?

Há uma lei que diz que tirar a roupa em público é punido com prisão, já que é um crime de falta de decoro. Agora eu me pergunto: contratar serviços de engraxataria no Congresso Nacional, por 3 milhões de reais, com o meu, o nosso dinheiro, não seria um crime de falta de decoro muito maior?

A fumaça que sai de um carro, de uma fábrica, produz um impacto muito mais nocivo ao planeta Terra do que alguém que anda nu andando de bicicleta na avenida Paulista. Se eu tirar a roupa na frente da minha casa, em minutos eu serei preso. Se eu organizar um esquema de corrupção milionário para beneficiar aqueles que estão no poder, provavelmente eu nunca serei preso. Viva a falta de lógica!

Onde estão os policiais nas horas em que acontecem os crimes de verdade?

Valha-me Deus. Lei hipócrita e imbecil que prefere crimes de "mentirinha" aos escândalos corruptos que lesam milhares ou mesmo milhões e realimentam a situação miserável do nosso país!

A hipocrisia hoje, na avenida Paulista, estava nua. Predam-na por favor, gritou alguém. Como os hipócritas negaram até o fim que ela estava nua de verdade, todo mundo acreditou e ninguém foi preso...

2 comentários:

  1. Quando li o 1808, me surpreendi com uma quadrinha:

    "Quem furta pouco é ladrão,/
    quem furta muito é barão,/
    quem mais furta e mais esconde/
    passa de barão a visconde."

    Temos um problema institucional sério no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Pois é. Um problema instituicional e cultural. A lei da vantagem e o jeitinho brasileiro ainda imperam...

    De resto, acho esse país maravilhoso!

    ResponderExcluir