terça-feira, 30 de março de 2010

Jarbas Vasconcelos, um homem de moral ilibada

Jarbas Vasconcelos foi governador de Pernambuco por um bom tempo.

Hoje em dia é senador da república, res publica, coisa pública.

Tem se destacado na mídia de massa como o paladino da moral política. Fez diversas denúncias pertinentes sobre escândalos no congresso.

Sua moral no entanto se desvanece quando se percebe que ele usa dos mesmos métodos que de boca condena. Um exemplo flagrante: sua filha, Adriana Vasconcelos, foi colocada como uma das principais coordenadoras do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, sem concurso público. E coordenadora da área judiciária, que é uma das mais importantes para julgar políticos com ficha suja. Dá para confiar num julgamento baseado numa coordenadoria dirigida pela filha de um político?

Alguém poderia dizer que em cargo de confiança não se mexe, pois afinal de contas foi depositada a confiança naquele alguém que assumiu o cargo (seja quem for essa pessoa). Porém, pasmem, parece que durante o período em que Adriana foi Secretária ou Coordenadora já passaram pelo Tribunal cerca de quatro Desembargadores diferentes e fica aquela pergunta: será que todos eles realmente depositaram sua confiança na filha de Jarbas ou o que está acontecendo é mesmo o óbvio ululante, nepotismo claro e aberto, sem direito a questionamentos?

E agora, meus caros, vejo dezenas de profissionais competentes naquele tribunal que poderiam exercer de forma bem mais eficiente a função assumida pela filha de Jarbas. Mas isso nunca acontecerá pois afinal de contas vivemos no planeta Terra, o lugar onde os Pilatos do Senatus Populesque lavam suas mãos, figindo que nada está acontecendo, e onde pessoas que falam de amor são torturadas para depois morrerem na cruz.

Hoje na Gazeta do Paraná...

A Gazeta do Paraná é um dos principais jornais do estado do Paraná.

Vejam como é dividido este jornal: quatro cadernos, sendo a capa, uma página de política, quatro páginas de polícia, quatro páginas de coluna social, sete páginas de esportes, e um caderno só sobre televisão.

Por incrível que pareça, este modelo não ocorre somente no jornal supracitado, sendo o mais difundido pela mídia de massa: você dá valor máximo ao esporte (o panis et circensis) e nunca fala de cultura e ciência. Expõe o bizarro com cenas de barbárie no caderno policial (homem morto a machadadas, velhinha traficante, etc) e contrapõe o peso da violência com o glamour de caras e bocas de gente branca, "linda" e rica.

sábado, 20 de março de 2010

Mil agradecimentos ao TRE-PE e ao Sintrajuf

Todos os que conheci do TRE-PE concordam: ali é um dos melhores lugares para se trabalhar. Lugar de gente trabalhadora, honesta e competente. Há muitas pessoas que amo sinceramente ali e gostaria de expor meu agradecimento para que os oito mil leitores deste blog percebam a distinção que faço aos nobres e caros amigos.

Um pouco em clima de despedida, gostaria de agradecer imensamente ao apoio dado pelos queridos amigos, sim amigos além de colegas, da Seção de Tecnologia do TRE-PE onde trabalhei por alguns anos: André Alves de Alencar Neves, Flávio Roberto Gomes da Costa, Claudiany, Igor, Airton, Verônica, Simone Barros de Andrade, Cláudio Barreto Ferreira, Ginaldo, Cristina, Mário Reginaldo, Sérgio Luis de Andrade Lima, Cosme Souza e Mirian Pereira de Morais.

Ah sim, já ia esquecendo de agradecer ao caro Alberto Nogueira Virgínio Filho que também passou pela Setec e hoje está substituindo e tirando as férias de Edvan de Sá, como chefe da comissão de urnas eletrônicas (pelo menos foi isso que vi no diário oficial, se bem que já faz uns 9 meses que Edvan está de férias segundo o texto do diário, hehehe). Parabéns pela conquista, embora eu não saiba exatamente como ela foi alcançada. E há também Maria de Fátima Barreto Leite que também passou pela Setec e Clara Júlia Cordeiro que são amigonas do coração, sem falar em José Ferreira Jr.!

Há também todos os da STI a quem gostaria de agradecer profundamente e nomear cada um seria um grande prazer, no entanto deixaria o post muito grande. Portanto, representando a todos gostaria de agradecer principalmente a Manoel Acácio Leite Neto (o poderoso chefão hehehe), George Cavalcanti Maciel Filho, Mônica Monteiro (que inclusive já foi minha chefe junto com os queridos Péricles Ramon Maia e Mlexener Bezerra Romeiro).

No TRE em geral tenho trilhões de amigos e seria uma injustiça eu não listar ao menos os nomes dos estimadíssimos que trabalharam comigo no Patrimônio há uma época atrás: Josemyr Geraldo Bezerra, Marjorie Sarmento, Sirleide de Albuquerque Araújo, Abinoam Nascimento da Silveira, Rynan Gallindo, Francisco de Assis Rocha, Janete Maria da Silva, Cláudia Regina Gomes, Geruza Maciel (in memoriam) e o querido Antônio Belfort.

Do Sintrajuf, trabalhei uma época como diretor e gostaria imensamente de agradecer à amizade e companherismo de Jaqueline, Feitosa, Adilson, Kátia, Kika e tantos outros.

Desculpem-me se esqueci de alguém. Certamente Jane, Rayssa, Robson, Túlio, Ernesto, Thelia, Aurides, Roziane, Marina, Valdete, Reginaldo, Dinara, George da Paixão, Sheyla, Dôra, Fernando, Cris, Glauço, Fabiano, Taisa e tantos outros saberão que não os esquecerei jamais. Janael, em breve te encontro aí cara.

Até logo moçada.

domingo, 14 de março de 2010

Barcelona, jo t'estimo molt

Fui morar em Barcelona em Janeiro de 2005.

Uma cidade simplesmente singular. Nela vê-se a mistura das cores da arquitetura gótica e da arquitetura moderna de Gaudí à contemporânea do pós-Olimpíadas de 1992.

Para passear, Las Ramblas é um dos lugares mais agradáveis. Uma rua em forma de calçadão onde se vê de tudo: turistas de todos os lugares do planeta, mesinhas de cafés, artistas simulando estátuas vivas em busca de alguns euros, passagens que levam ao bairro gótico e a estátua de Colombo apontando para as Américas. De fato, no final de Las Ramblas há o porto onde Colombo chegou das Américas e foi recebido pelo rei de Aragão e rainha de Castela, seus micenas.

Se você quiser dicas de locais, como gosto mais da calma, os locais que me inspiravam: ouvir corais na catedral Santa Maria del Mar (visitada na ficção por Dom Quixote) e passear nos milhares de jardins de Montjuic. Para quem gosta de festa, fica aqui a dica: o bairro gótico vive em festa durante o dia inteiro.

Abaixo uma visão do GoogleEarth em 3D desta cidade maravilhosa. Agradeço a Flávio Costa por repassar o vídeo.

domingo, 7 de março de 2010

Supercrescimento de um buraco negro em NGC 1068


Esta é uma imagem composta de NGC 1068, uma das mais brilhantes galáxias que contêm um buraco negro supermassivo em crescimento rápido. As imagens de raios X e espectros obtidos com alta definição pelo Telescópio Chandra mostram que um vento forte é conduzido para fora do centro da NGC 1068, a uma taxa de cerca de dois milhões de quilômetros por hora. O gás ao redor do centro é tragado para dentro do buraco negro, mas parte dele é levado pelo vento.

Dados de raios-X do Chandra X-Ray Observatory são mostrados em vermelho, dados no visível do Telescópio Espacial Hubble em verde e dados de rádio do Very Large Array em azul. A estrutura de espiral está demonstrada pelo raio-X e dados ópticos, e um jato alimentado pelo buraco negro central é mostrada pelos dados de rádio.

Estes resultados ajudam a explicar como um buraco negro supermassivo pode alterar a evolução da sua galáxia anfitriã. Há muito que se suspeita que o material fundido afastado de um buraco negro pode afetar o seu ambiente.

NGC 1068 está localizada a cerca de 50 milhões de anos-luz da Terra e contém um buraco negro supermassivo cerca de duas vezes a massa do outro no meio da Via Láctea.

Em 2005 publiquei na USP minha Dissertação de Mestrado sobre o assunto. Caso queira checar, acesse o seguinte link:

História de Formação de Buracos Negros Supermaciços em QSOs


Crédito da imagem: X-ray (NASA / CXC / MIT / C.Canizares, D. Evans et al), ótico (NASA / STScI), Radio (NSF / NRA / VLA)

sexta-feira, 5 de março de 2010

Andando por Curitiba...

Andando por Curitiba, fui tomar um ônibus bem na frente do Jardim Botânico.

O Jardim Botânico além de sua beleza magistral de flora e fauna livres e a famosa estufa de vidro, também é um dos lugares preferidos do curitibano para caminhadas e outras atividades físicas.

Pois bem. Curitiba é um dos lugares em que não se pode reclamar muito de transporte público. Linhas de ônibus para todos os lugares, linhas rápidas, ônibus em geral não muito cheios, há aqueles tubos onde se paga para andar de ônibus pela cidade inteira pelo preço de uma única passagem. Além das ciclovias que levam para vários lugares.

Mesmo assim, diante de tal transporte público, fiquei assombrado com o que vi no Jardim Botânico.

Acho que eram umas 10h da manhã. Uma gostosa manhã fria de verão, de frente meteorológica argentina.

Observei que não havia muita gente no Jardim Botânico. Talvez umas 50 pessoas no total?

No estacionamento do parque, há vagas para cerca de 60 carros e 60 bicicletas. Contei 46 carros estacionados e umas 2 bicicletas.

Definitivamente, percebi que cada pessoa no parque estava sozinha em seu carro e provavelmente as duas bicicletas fossem dos garis que estavam varrendo as folhas secas.

Triste realidade ecologicamente picante...