quinta-feira, 20 de maio de 2010

CNJ nega alimentos a funcionários do TJPE

A sigla CNJ significa Conselho Nacional de Justiça. Ele em geral fiscaliza o poder judiciário. Mas o que dizer de um órgão fiscalizador cujo presidente é também presidente do Supremo Tribunal Federal? Não tem cara de marmelada?

A última marmelada, que na minha humilde visão, me dá vergonha de ter o poder judiciário que temos (não pela grande competência do corpo de funcionários, mas pela desconfiança que tenho de juízes e desembargadores -- e ministros -- que representam o poder judiciário) foi a incompetência do CNJ interpretar corretamente a petição de alimentos dos funcionários do Tribunal de Justiça de Pernambuco. Por unanimidade o CNJ acabou negando o provimento de alimentos para os funcionários do TJPE.

Abaixo vocês poderão ver um pronunciamento do Deputado Federal Paulo Rubem (PDT) explicando a situação e defendendo o provimento de alimentos para os funcionários. Isso vem se desenrolando desde 2008, quando por um passe de mágica os funcionários mais antigos do TJPE passaram a ganhar metade de seus salários e os desembargadores daquele tribunal ganharam na mesma época direto a auxílio moradia (e você sabe quanto é o auxílio moradia de um desembargador?). Não é estranho? Você trabalhador honesto, imagine que o seu salário foi cortado pela metade: perceba que não é uma situação nada fácil. Sabiam que tem gente gravemente doente por causa disso?



Aqui fica registrado o meu repúdio à ação inconstitucional de negação de alimentos por parte do TJPE e meu repúdio à vergonhosa atitude do CNJ de negar por quase unanimidade (o que representa uma punhalada nas costas de uma criança indefesa) o pedido feito pelos funcionários. Shame on you CNJ, Shame on you CNJ, Shame on you!

E se este blog for censurado, você saberá quem foram os autores da censura.

3 comentários:

  1. O poder judiciário brasileiro é uma vergonha, um engodo. Eles fazem o que querem e se algo der "errado" o máximo que lhes pode ocorrer é serem aposentados compulsoriamente com todos os seus vencimentos integrais. No TJPE além de retirar alimentos dos seus sofridos servidores eles ainda "ressuscitaram" seus quinquenios e ainda receberam os atrasados.
    Não sei se dou risada ou se choro diante de tais absurdos!

    ResponderExcluir