quarta-feira, 9 de junho de 2010

Tetas brasileiras: fartas para os poderosos, magra para os merecedores

Um ano depois do escândalo com a criação de cargos fantasmas no senado, que proporcionou bons frutos à família Sarney (incluindo namorado da filha, papagaio, cachorro, pulgas de estimação, etc), o senado brasileiro recontratou 1300 funcionários demitidos anteriormente. A demissão ocorreu porque uma empresa de consultoria do senado alegou que o número de funcionários não concursados deveria ser reduzido em 40%. A empresa contratante deve 4 milhões de reais ao senado e o senado paga salários da ordem de R$ 6.000,00 aos tais funcionários. Isso mesmo. Tetas para que te quero!

Em Pernambuco, outra calamidade do gênero. O Projeto de Lei nº 1595/2010, de autoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco altera os critérios da progressão funcional dos servidores do TJPE e cria mais cargos comissionados. A pergunta que fica no ar é: por que criar mais cargos comissionados, que hoje já passam dos 400, quando existem candidatos aprovados em concurso público a espera de serem chamados?

Todo mundo também está querendo que o TJPE informe de onde “surgiram” os recursos, para gastar com quem não faz concurso, se o Tribunal de Justiça, sob a alegação de falta de verba, não concedeu os reajustes dos servidores efetivos (aqueles que fizeram concurso público) em 2009 e 2010 e além disso cortou alimentos de servidores antigos (veja a postagem sobre o assunto).

O PL 1595 prevê remuneração de cargos comissionados que varia de R$ 6.384,00 a R$ 11.880,00, ou seja, negam o direito constitucional de reajuste da categoria, para pagar salários vultosos a quem entra no serviço público pela janela e não tem qualquer compromisso com a Instituição (Fonte: Sindjud-PE).

O exposto é um retrato não só do Tribunal de Justiça de Pernambuco (se bem que este foi colocado pelo CNJ como um dos que contém mais irregularidades no país), mas da maioria dos Tribunais, sejam eles de estância federal ou estadual.

Espero ansiosamente, num anseio de que ao menos alguma utopia se realize

Que o projeto de nepotismo/nepotismo cruzado (publicado em diário oficial do dia 07/06) seja cumprido à risca e toda a tralha que entra de pára-quedas por interesses políticos seja posta no olho da rua.

4 comentários:

  1. Também o que se esperar de um país onde a mídia não cansa de dar espaço e as pessoas idolatram uma Geisy Arruda (nada contra a pessoa dela) que, a meu ver, nada acrescentou ao país, com seu vestido “mata o veio”, como chamam por aqui. Se bem que na verdade ela é fruto da mídia e da curiosidade das pessoas que nada de importante tem a fazer da vida. Ela não tem culpa.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei indignada com mais este descalabro! E para espantar meus males com música, que tal ouvir Moreira da Silva como fundo musical para esta leitura?

    ResponderExcluir
  3. Ops... digo, Bezerra da Silva. Grande Bezerra da Silva!!!

    ResponderExcluir
  4. Lamentavelmente, o projeto acabou sendo aprovado, na íntegra, pela Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco.

    ResponderExcluir