quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Enquanto o SBT é um lixo, a Globo é uma grande impostora

Renato Machado e o Bom Dia Brasil demonstraram há alguns dias que a Globo é uma rede no mínimo impostora, pois o nível de preparo de seus jornalistas está aquém daquele que deveria ocorrer em debates sérios. Apesar de quase nunca assistir ao Bom Dia Brasil, nesse dia, coincidentemente liguei a televisão bem na hora da entrevista feita com o Ministro da Educação Fernando Haddad, que demonstra claramente o que acima falei.

Quero deixar claro: esta postagem não é uma defesa ao ministro nem ao governo, mas sim uma crítica à Globo.

Renato Machado pergunta para Haddad: "Ministro [na questão educação] nesse ponto o Brasil não tem se saído bem. Na verdade, no IDH da ONU o Brasil está numa posição muito ruim por causa da educação. O que o Sr. tem a dizer sobre isso?"

Resposta: "Eu discordo um pouco dessa avaliação por uma razão muito simples: o IDH conta com duas variáveis. Uma variável que olha para o passado, que é a escolaridade média do brasileiro com 25 anos ou mais. Nessa variável nós vamos muito mal. (...) A variável que olha para o nosso sistema educacional é a expectativa de escolaridade, que é quase o dobro da escolaridade média dos adultos brasileiros. Se você comparar as duas você vai verificar que o Brasil é um dos países que mais avançou em escolaridade média. (...) Então, Renato, se você verificar (...) a posição que nós ocupamos no ranking você se decepciona porque você pergunta assim: por que nós não fizemos mais pela educação no nosso país? Mas se você olhar para o presente e para o futuro, o cenário é completamente diferente do século XX. (...) Vamos fazer o seguinte, façam um debate com os observadores externos ao Brasil. Façam um debate com pessoas que entendem de educação, como o CDE, Banco Mundial , Bid, Unesco, Unicef e OEI (...) vejam o quadro da educação brasileira na primeira década do século XXI em contraste com as décadas passadas. Eu faço questão de participar o assistir a esse debate com toda tranquilidade.


Renato Machado ficou em silêncio. A partir desse momento, as camêras praticamente não o mostraram mais, e quando ele apareceu novamente, via-se claramente a consternação por não ter uma resposta clara ao desafio de um debate com observadores externos, coisa que a Globo não tem autonomia para fazer, simplesmente por não ser uma rede que tenha fôlego para encarar um debate tão importante para o país. Aí ela prefere ficar no oba-oba do Jornal Nacional e do Jornal Hoje e no "simplismo do economês" do Bom Dia Brasil.


A Rede Globo não aprende que o tipo de jornalismo que andam fazendo tem causado um estrago muito grande, pois além de emburrecer (essa é a palavra), desinforma o seu leitor. Quem assiste aos telejornais globais na expectativa de se informar, acaba dando com os burros n’água.

Nenhum comentário:

Postar um comentário