terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Ordem Jedi é escolhida como religião por 15 mil tchecos

Para animar um pouco o presente blog, aí vai uma notícia passada pelo amigo e primo Guilherme Luna:

Do Uol Notícias, 20/12/2011


A "Ordem de Jedi", organização fictícia da saga cinematográfica "Star Wars", foi escolhida como religião por mais de 15 mil pessoas na República Tcheca, como mostra censo realizado em 2011 no país. De acordo com o site CzechPosition, a maioria dos fanáticos está na capital, Praga.
Ainda que o catolicismo seja a religião que prevalece na República Tcheca, o site oficial do censo afirmou que um "número considerável de pessoas aderiu aos valores morais dos Cavaleiros de Jedi".
Um porta-voz da empresa que realizou a pesquisa disse que a opção foi incluída nas entrevistas depois de uma série de discussões sobre a seriedade da escolha. "Mas não cabe aos estatísticos dizer o que é e o que não é religião", justificou.
Em 2001, milhares de canadenses também responderam "Ordem de Jedi" como religião e, no mesmo ano, 53 mil neozelandeses fizeram a mesma opção.

domingo, 11 de dezembro de 2011

COP-17 e o futuro do Protocolo de Quioto


UOL Notícias, 11/12

Apesar de criticado por ambientalistas, o resultado da 17ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-17), em Durban, África do Sul, foi bem avaliado pela presidenta Dilma Rousseff.

Em conversa por telefone com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, Dilma disse ter ficado “satisfeita com o resultado da conferência e, em especial, com o desempenho do país durante as negociações”.

Representantes de 194 países concordaram, durante as negociações terminadas na madrugada de hoje (11), em renovar o Protocolo de Quioto para pelo menos até 2017, e iniciar um processo com força legal, visando a um novo pacto global sobre o clima. O documento aprovado prevê o início das negociações já no ano que vem.

Durante as reuniões, foi instituída a estrutura do Fundo Verde do Clima, criado para financiar ações de combate às mudanças climáticas. No entanto, o número de países participantes do novo protocolo foi reduzido, com a saída da Rússia, do Japão e do Canadá.

De acordo com o Palácio do Planalto, a renovação do protocolo dará “fôlego para que as negociações não parem”.

sábado, 12 de novembro de 2011

Senado vai aprovar "áreas de degradação permanente"

Por Guilherme Purvin
Professor de Direito Ambiental de Graduação da Universidade São Francisco e de Pós-Graduação da PUC-SP, PUC-Rio e Unianchieta. Doutor em Direito/USP. Coordenador Internacional da Aprodab. Presidente do IBAP e Procurador do Estado/SP.


A introdução do conceito de “área consolidada” no Direito Ambiental, prestes a ser aprovada pelo Senado, premia o infrator e o coloca em vantagem econômica sobre quem sempre cumpriu a legislação. Gera insegurança jurídica e fratura a espinha dorsal da democracia, que é o princípio da igualdade de todos perante a lei. Se não fosse o bastante, o pretenso argumento jurídico para fixar em 2008 a data de anistia a desmatadores não tem pé nem cabeça.

O Projeto de Lei da Câmara, o PLC 30/2011, cria o conceito de área rural consolidada: ocupação humana consolidada pré-existente a determinada data, com edificações, benfeitorias e atividades agrossilvopastoris.

Esse projeto, que desfigura os padrões de proteção ambiental estabelecidos pelo Código Florestal hoje em vigor, tramita em velocidade de cruzeiro para ser confirmado no Senado nos próximos dias, sem alterações substanciais que revertam o seu afrouxamento de regras ambientais que vigoram há 50 anos. A emenda substitutiva global do Senado, cujo relatório do Senador Luiz Henrique da Silveira foi aprovado (pela Comissão de Ciência e Tecnologia e pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária), não afastou os riscos que o projeto traz para as áreas de saneamento e recursos hídricos.

A comédia começa com a discussão da data de caracterização do conceito de área rural consolidada.

O Senador Antonio Carlos Valadares apresentou a Emenda n. 51, propondo que a data fosse alterada de julho de 2008 para agosto de 2001 (essa última, data da edição da Medida Provisória nº 2166-67/01, que deu nova redação a vários dispositivos do Código Florestal).

O relator, Senador Luiz Henrique da Silveira, rejeitou referida emenda, afirmando que a data estabelecida para área rural consolidada no PLC 30 de 2011, 22 de julho de 2008, corresponde à edição do Decreto 6.514, pelo qual o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva regulamentou a Lei dos Crimes Ambientais. 

Esta data obteve consenso entre as forças políticas da Câmara dos Deputados e o Governo. Porém, a sua suposta racionalidade jurídica é absurda.

Tomemos em consideração em primeiro lugar os limites do decreto do Lula (Decreto n. 6.514/08), um ato normativo do Poder Executivo regulamentando a Lei n. 9.605/98. Esta lei, para quem não sabe, trata dos crimes e infrações administrativas ambientais. Ou seja, de delitos, penas e multas. 

O decreto do Lula (6.514, de 2008) não regulamentou jamais o Código Florestal. Nem a Lei 9.605, de 1998, nem esse decreto disciplinavam o uso e ocupação de áreas de preservação permanente. Disposições do decreto 6.514 que extrapolassem os limites da Lei de Crimes e Infrações Administrativas Ambientais (a lei 9.605) seriam de duvidosa legalidade e constitucionalidade.

Exatamente por esse motivo, o decreto do Lula não cuidou em nenhum momento da consolidação de situações irregulares sob a perspectiva do Código Florestal, mas de sua regularização. 

Regularização não é permissão para que a degradação seja perpetuada e as multas anistiadas. Trata-se de fixação de um prazo razoável para que os danos ambientais sejam reparados e os proprietários rurais possam, durante esse prazo fixado, recuperar o dano sem o risco de serem multados administrativamente ou processados penalmente.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Resultado do IDH 2011


O índice de desenvolvimento humano é um índice calculado pela ONU que indica o grau de desenvolvimento nas áreas de educação, saúde e renda de um país ou cidade.

Resultado da ONU para o IDH 2011 para o Brasil:

Expectativa de vida média do brasileiro: 73,5 anos de vida
Tempo médio de estudo de um brasileiro: 7,2 anos
Renda per capita média: US$ 10.162,00
Nota geral do IDH Brasil: 0,718 (84a. posição no mundo)
Evolução: 0,549 (1980), 0,665 (2000), 0,718 (2011)

Vamos às comparações: Noruega, 1o. lugar, IDH=0,943, em média 14 anos de estudo!!!

A síntese do documento do PNUD/ONU, está em
http://hdr.undp.org/en/media/HDR_2011_PT_Summary.pdf

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Filme do dia das bruxas

O "Filme" do Dia das Bruxas: Plano 9 do Espaço Sideral (Ed Wood, 1959). Estrelando Bela Lugosi. Considerado o filme mais trash de todos os tempos, Plano 9 é um daqueles filmes engraçados feitos sem essa intenção. Completo, no youtube e com legenda.


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Mais rápido que a velocidade da luz? Pode ser uma revolução ou um erro experimental... Veremos.

Os amigos André Tognoli e Cláudio Barreto me passaram a seguinte notícia do portal IG. Isto pode se configurar em um experimento mais importante para a ciência do que o próprio LHC. No entanto, precisaremos de mais testes na comunidade para confirmar se isso é possível com baixas margens de erro estatístico.

-----


Físicos anunciaram esta quinta-feira (22) que partículas subatômicas denominadas neutrinos podem viajar mais rápido que a luz, uma descoberta que, se comprovada, seria inconsistente com a teoria da relatividade de Einstein.

Em experimentos feitos entre o Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (Cern), em Genebra, na Suíça, e um laboratório na Itália, as minúsculas partículas foram cronometradas a uma velocidade de 300.006 km/seg, sutilmente mais rápido do que a velocidade da luz, afirmaram os cientistas.
“Dá uma sensação de que tem alguma coisa errada, que isso não pode estar acontecendo,” disse James Gillies, porta-voz do Cern. Ele afirmou que os resultados surpreenderam tanto os pesquisadores da institução que eles pediram que outros colegas verificassem suas medições antes de anunciar de fato a descoberta.”Eles estão convidando a comunidade mundial da Física a examinar minuciosamente seu trabalho, e idealmente, conseguir que alguém repita os resultados,” afirmou.
A equipe do acelerador de partículas do Fermilab, nos Estados Unidos, já se comprometeu a iniciar esse trabalho. “É um choque,” disse o chefe do grupo de Física Teórica do Fermilab, Stephen Parke, que não fez parte da pesquisa na Suíça. “Vai nos causar um monte de problemas, isso é fato. Se é que é mesmo verdade”.
O Fermilab conseguiu resultados semelhantes em 2007, mas a margem de erro era tão grande que minimizou sua importância científica.
Outros cientistas de fora do Cern mostraram ceticismo. O chefe do departamento de Física da Universidade de Maryland chamou a descoberta de “tapete voador”, algo fantástico demais para ser crível.
O Cern afirma que um raio de neutrinos (conhecidos por ser uma das partículas mais estranhas da Física moderna) disparado de Genebra para um laboratório na Itália a 730 quilômetros de distância viajou 60 nanossegundos mais rápido que a velocidade da luz, com uma margem de erro de 10 nanossegundos. Mas como as implicações do experimento são importantes, os cientistas passaram meses checando e rechecando seus resultados para garantir que não houve erros e falhas na experiência.

“Não achamos nenhum erro que pudesse explicar este resultado,” afirmou Antonio Erediato, físico da Universidade de Berna, na Suíça, que esteve envolvido na experiência, chamada de OPERA.
Além do Fermilab, nos Estados Unidos, outro centro de pesquisa que pode replicar a experiência é o T2K, no Japão, que no momento está desativado por conta do terremoto de 11 de março.
Mas os cientistas concordam que se os resultados forem confirmados, eles vão forçar uma revisão completa das leis da física.
A Teoria da Relatividade de Einstein, que diz que a energia é igual a massa vezes a velocidade da luz é a base de toda a física moderna, afirmou John Ellis, físico do Cern que não esteve envolvido na experiência. “Funcionava perfeitamente até agora”, ressaltando que os pesquisadores do OPERA podem ter a responsabilidade de explicar como neutrinos mais rápidos que a luz não foram descobertos até agora. “Se for verdade, é uma descoberta tão fantástica, mas tão fantástica, que temos que ser cuidadosos até confirmá-la”. 

(Com informações da AP e AFP)

The importance of Science Education (by Brian Greene)

Satélite UARS em rota de queda

O satélite tem seis toneladas e 20 anos de uso. Ele se deslocou da órbita em que estava e deve cair por volta do dia 24 de setembro em algum lugar da Terra, entre os paralelos 57 norte e 57 sul do equador, uma área que inclui cidades densamente povoadas. A Nasa diz que o risco para as pessoas é muito pequeno e o satélite vai se despedaçar ou queimar antes de chegar à Terra. Segundo os cientistas, apenas 26 pedaços poderão sobreviver a entrada na atmosfera. Fotos da queda no site:

http://legault.perso.sfr.fr/uars_110915.html

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Dia Mundial sem Carro

Repasssando email muito bem escrito do amigo Raimundo Tostes:


No próximo dia 22 de setembro acontece o Dia Mundial Sem Carro (http://www.worldcarfree.net/wcfd/), uma iniciativa mundial que promove alternativas à dependência ao uso do automóvel.

Pessoas se mobilizam de muitas formas e em muitas cidades do mundo para que neste dia descubram um jeito diferente de ir ao trabalho, visitar os amigos, ir e vir... sem carro.

A ideia é que as pessoas experimentem, pelo menos por um dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível se locomover pela cidade sem usar o automóvel e que há vida além do para-brisa.

Dia 21/09: dia da árvore e dia da votação do Código Florestal no Senado Brasileiro

Pegando carona na ideia da amiga Luanda Francine (Luá), abaixo algumas sugestões para twittagem:

@Aloysio_Nunes vc é um #senadorquefazadiferenca? Hoje vote contra o novo código florestal! bit.ly/q3pxvb #florestafazadiferenca

@esuplicy vc é um #senadorquefazadiferenca? Hoje vote contra o novo código florestal! bit.ly/q3pxvb #florestafazadiferenca

@MartaSenadora vc é uma #senadoraquefazadiferenca? Hoje vote contra o novo código florestal! 
 bit.ly/q3pxvb #florestafazadiferenca


@humbertocostapt vc é um #senadorquefazadiferenca? Hoje vote contra o novo código florestal!  bit.ly/q3pxvb #florestafazadiferenca


@ejarbas15 vc é um #senadorquefazadiferenca? Hoje vote contra o novo código florestal!  bit.ly/q3pxvb #florestafazadiferenca

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Descoberto planeta em sistema binário, alla Tattooine (Star Wars)

A missão Kepler, da Nasa, descobriu um planeta orbitando ao redor de um sistema binário. Alguns estão apelidando o planeta de Tattoine por se assemelhar com o ambiente criado por George Lucas para a série de filmes "Star Wars".

Veja abaixo algumas informações sobre a missão e sobre a descoberta (em inglês).



Mais informações:
http://www.nasa.gov/mission_pages/kepler/news/kepler-16b.html

Jim Parsons e "The Big Bang Theory"

A primeira vez em que tive contato com "The Big Bang Theory" foi em um comercial de Tv em julho de 2007. Estávamos eu, Daniel Boriero e Manuela Rodrigues participando de um curso no SLAC e Universidade de Stanford, Califórnia e passávamos a noite assistindo tv e jogando conversa fora sobre a vida, o universo e tudo o mais. A tempo, o curso que nós três fazíamos aparece num cartaz de um dos episódios do seriado, o que nos deixou profundamente orgulhosos.

Logo que iniciou a primeira temporada, Daniel me passou um pendriver contendo os primeiros episódios e percebi algumas coisas interessantes na série televisiva: os personagens são professores de física recém-doutores, que sabem tudo de tudo e criam o estereótipo do físico tipicamente geek.

Confesso que não sou um geek, apesar de físico e professor recém-doutor. E confesso que os estereótipos criados na série são totalmente exagerados ao extremo. Para quem não conhece o meio ambiente dos laboratórios de física, "Big Bang Theory" soa como um modelo do que poderia ser os físicos típicos de universidade. Isso não é uma coisa muito boa.

No entanto, para quem tem um mínimo de ideia do quão exagerados são os personagens, fica patente que aquilo é mera ficção, como deve ser realmente pensado e uma ficção que nos faz rir de cair do sofá.

Um dos responsáveis por tamanha diversão é sem dúvida o ator Jim Parsons, que faz o papel de Sheldon, o físico geek semi-autista gênio sabe-tudo-de-tudo. E para viver Sheldon, Parsons criou muitos dos melhores trejeitos, frases e expressões de seriados de comédia dos EUA. Quem não lembra da expressão "Bazinga!"? O segredo, na minha opinião, é que Parsons soube traduzir para a tela o jeito ultra-honesto e sarcástico de um gênio hiper-egocêntrico.

Ontem, Parsons ganhou um Emmy de melhor ator de comédia. Sem dúvida bem merecido, assim como o Globo de Ouro recém-conquistado.

Abaixo um sample do que falei sobre Parsons.

http://youtu.be/51ZDFc1QTV4


domingo, 11 de setembro de 2011

Salmos de Obama...

‎"Deus é o nosso refúgio e a nossa força. Mesmo que as águas sejam turbulentas, que hajam tremores, existe um rio que nos levará a cidade de Deus, ao lugar sagrado, Deus está lá, e isso nunca será removido. A nação sentiu ira, a terra derreteu, Deus está conosco, sabemos que o trabalho de Deus, sabemos que houve guerras, que há guerras, e sabemos que ainda sim Deus será sempre exaltado entre as nações."
(não, não é Davi em um de seus Salmos)
(Autor: Barack Obama em um de seus Salmos, no discurso do 11/09/2011)



Todos os novos Salmos podem ser acessados no site:


http://www.newamericancentury.org/

Alguns dos profetas da nova bíblia: George W. Bush,  Elliott Abrams, Gary Bauer, William J. Bennett, Jeb Bush, Dick Cheney,  Eliot A. Cohen, Midge Decter, Paula Dobriansky, Steve Forbes, Aaron Friedberg,
Francis Fukuyama, Frank Gaffney, Fred C. Ikle, Donald Kagan, Zalmay Khalilzad, I. Lewis Libby, Norman Podhoretz,Dan Quayle, Peter W. Rodman, Stephen P. Rosen, Henry S. Rowen, Donald Rumsfeld, Vin Weber, George Weigel, Paul Wolfowitz.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

"A Árvore da Vida" será relembrado daqui a 200 anos



A árvore da vida (Terrence Malick) *****

Assim como hoje uma sinfonia de Brahms, daqui a 200 anos nossos tataranetos se lembrarão do poético filme de Terrence Malick como uma obra prima do século 21. Disto tenho certeza.

No entanto, leia-se, a obra prima que sobrevive, mas é por poucos apreciada. Não é o opus descartável das prateleiras de cds e dvds piratas.

O tema essencial do filme é: "Deus, onde você está?"

Esse é o suficiente para trazer à tona milhares de resultados visuais e a lembrança de que somos seres biológicos que jogam, que amam, que ensinam, que ouvem, que falam, que correm, que brincam, que observam, que choram.

Entremeado por obras musicais dos gênios de todos os tempos, de Bach tocado por Brad Pitt (que estrela e produz o filme) na igreja, a Smetana ressoando o rio Moldávia representando a correria e evolução de uma criança, o filme é um recorte de centenas de cenas do que vemos na vida real: nossos pensamentos, nossas emoções, nossas ações secretas, aquelas que escondemos para não cairmos no ridículo.

É impressionante como Malick encena os momentos do início da vida do universo, das estrelas, das galáxias e da Terra. Tudo parece incompreensível porque não há a preocupação com didatismos. O que se vê é o que aconteceu e portanto não há como explicar as cores de uma nebulosa planetária se você nunca leu algo sobre ela. Mas para o leigo no assunto, o colorido inexplicável deixa a impressão do universo que cresceu sem a nossa presença, presunção, interferência.

Fotografia impecável, roteiro livre sem sequência linear, direção de arte e cenografia de alto nível, e até mesmo alguns efeitos visuais interessantes (a cena do velociraptor que poupa sua presa é impressionante). Os atores (Brad Pitt, Sean Pean, Jessica Chastain, et al.) são extremamente eficientes em tornar os seus personagens tridimensionais: eles são personagens que falam, pensam e sentem e todos os personagens têm
o seu momento de destaque, principalmente as crianças.

Esse é um dos filmes que mais me impressionaram na vida. Apesar disto fico triste com a triste sina comercial do mesmo pois o é padrão de película a que as pessoas não estão acostumadas e provavelmente não conseguiriam digerir facilmente. Não que o filme seja pesado ou entediante, pois está longe disto. Ao contrário é um filme que explora a simplicidade dos fatos da vida. Os fatos belos e também aqueles entremeados de dissonâncias e conflitos entre pais, filhos ou entre irmãos de sangue. No entanto, a simplicidade da vida não é aquilo que as pessoas procuram com frequência, preferindo filmes recheados de tiros, bombas, efeitos visuais exagerados, roteiros obscenamente previsíveis e insossos.

Dificilmente levará o Oscar em 2012. No entanto, ganhar a Palma de Ouro em Cannes já é prêmio merecido e está mesmo aquém do alcance psicológico e cinematográfico da obra.

A profundidade chega mesmo nas entrelinhas. Sem ser direto, Malick consegue mostrar os absurdos de alguns comportamentos humanos ingênuos e ao mesmo tempo degradantes, como a cena em que um caminhão, nos anos 1960, dá um banho de DDT nas crianças que dançam sob a fumaça sem saberem o que DDT significa.

"Onde estás?"

A pergunta, que não quer calar, e surge em geral nos momentos mais difíceis, é comentada na forma mais poética que a sétima arte conseguiria conceber. A gama de questionamentos e perguntas filosóficas básicas tem o seu ápice na cena do Requiem de Berlioz, onde as máscaras caem e nos mostramos como verdadeiramente somos no nosso paraíso subjetivo. Sobre o requiem, Malick em "Além da Linha Vermelha" também trabalha com um Requiem, mas daquela vez com o de outro francês (Fauré).

Filme para poucos, mas como uma sinfonia de Beethoven, um estudo de Chopin, uma ópera de Wagner, um teclado bem temperado de Bach, uma pintura de van Gogh, uma escultura de Rodin, uma peça de Shakespeare, arquiteturas do mestre desconhecido gótico ao curvilíneo de Niemayer, é película que fica na memória daquele que se coloca à disposição para apreciar, por um momento que seja, a arte pura no seu estado da arte.





quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Buraco Negro

Essa notícia foi-me enviada pelo amigo Sérgio de Andrade Lima. Obrigado Serginho!

-----
Do G1
25/08/2011


Um buraco negro dentro de uma galáxia a 3,9 bilhões de anos-luz de distância da Terra foi "flagrado" por um telescópio da Nasa ao engolir uma estrela que se aproximou demais. Dois estudos sobre o fenômenro foram publicados na edição desta semana da revista "Nature".
O "acidente" cósmico tem causado o envio de raios X à Terra desde março de 2011. A galáxia está localizada na direção da constelação do Dragão. Os gases da estrela acabam sendo "engolidos" e ficam girando na região do buraco negro. Um feixe de partículas é formado no local e um dos lados do feixe está virado em direção da Terra, permitindo que o satélite Swift detecte o fenômeno.
Segundo os astrônomos, os centros da maioria das galáxias possuem buracos negros gigantes - com milhões de vezes a massa do Sol. No caso da Via Láctea, o buraco negro tem uma massa igual a de 4 milhões de sóis. Os dados do Swift mostram que o buraco negro pesquisado é duas vezes maior do que o da nossa galáxia.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Daryl Hannah, virei fã

De Folha Online, 30/08/11


A atriz Daryl Hannah foi presa nesta terça-feira (30) diante da Casa Branca, em Washington (EUA), durante protesto contra a extensão de um oleoduto que ligaria o Canadá até o costa do golfo, nos EUA.

"Às vezes é necessário sacrificar sua liberdade por uma liberdade maior", disse a atriz em Lafayette Park antes de ser presa. "E nós queremos ser livres dos combustíveis fósseis que provocam destruição e mortes horríveis e ter um futuro com energia limpa", acrescentou, segundo a NBC.

A atriz, que participou dos filmes "Kill Bill" e "Uma Sereia em Minha Vida", estava sentada na calçada diante da Casa Branca junto com outras manifestantes e se recusou a três pedidos para deixar o local.

Daryl Hannah já foi presa em outras ocasiões. No passado, foi detida por protestar pelo fim a extração de carvão para proteger os jardins urbanos em Los Angeles.

O grupo "Tar Sand Action", que organizou protesto, disse que o projeto do oleoduto Keystone está entre os mais importantes decisões que afetam o meio ambiente que o presidente Barack Obama terá de se confrontar. O oleoduto leva areias betuminosas do Canadá para refinarias de petróleo nos EUA. Agora, o governo estuda permitir a construção de uma extensão do oleoduto.

Cerca de 100 pessoas foram presas hoje em Washington. Em Minneapolis, outros 20 manifestantes foram a convenção nacional da Legião Americana, onde Obama deverá fazer um discurso nesta terça-feira.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Atração de cientistas de renome para o Brasil

Temos excelentes cientistas no Brasil. No entanto, a questão de atrair cérebros para criar massa crítica é algo urgente. Os EUA fazem isso desde o século 19, quando contratavam cientistas e artistas internacionais de peso para atuarem em solo norte-americano (p.ex. Gustav Mahler, Albert Einstein, Chandrasekhar, etc).

A seguinte notícia foi-me repassada pelo amigo Cláudio Barreto, que é um daqueles que mais tem contribuído para o presente blog.

-----
Dois cientistas consagrados com o Prêmio Nobel de Química farão
pesquisas no Brasil: a israelense Ada Yonath, vencedora em 2009, e o
suíço Kurt Wüthrich, agraciado em 2002. Eles aceitaram convite do
governo brasileiro e participarão do programa "Ciência sem
Fronteiras", que tem entre seus objetivos atrair, até 2014, mais de
300 pesquisadores de renome internacional para o país.

O convite a Ada foi feito esta semana, em Brasília, em encontro da
cientista com o ministro Aloizio Mercadante. Nesta quinta-feira, o
ministro disse ao GLOBO que Wüthrich também foi sondado e aceitou a
proposta. A ideia é que ele atue no Rio. Ada ficará baseada em
Campinas (SP).

"Os dois estão acertados. O CNPq já encaminhou toda a papelada para
fixar os procedimentos formais", disse Mercadante.

O programa prevê que os cientistas permaneçam no Brasil durante cerca
de três meses por ano, ao longo dos três anos do contrato. No período
em que estiverem no país, receberão bolsa no valor de R$ 14 mil por
mês. Segundo Mercadante, o "Ciência sem Fronteiras" bancará também a
vinda de um pesquisador auxiliar do país de origem do cientista, assim
como o envio de um brasileiro para o mesmo destino. Um auxílio de US$
50 mil será dado à instituição onde cada pesquisador atuar no Brasil.

O foco principal do "Ciência sem Fronteiras" é enviar 75 mil
brasileiros para o exterior até 2014. Já nas próximas semanas,
universidades públicas e privadas em todo o país deverão selecionar 2
mil bolsistas de graduação. A vinda de pesquisadores estrangeiros,
ainda que em número bem menor, é outra iniciativa do programa. Nenhum
brasileiro jamais ganhou o Prêmio Nobel.

"Os países desenvolvidos fazem isso há muito tempo: atraem os melhores
cérebros para acelerar a produção de conhecimento", declarou
Mercadante.

Segundo informações da página do MCTI na internet, Ada tem 70 anos e
atua no Weizmann Institute of Science, em Israel. Ela se formou-se em
química na Universidade Hebraica de Jerusalém em 1962. Na mesma
instituição cursou mestrado em bioquímica. No fim da década de 1960,
fez doutorado em radiografia de cristais, no Weizmann Institute. O
Prêmio Nobel de Química foi recebido em conjunto com Venkatraman
Ramakrishnan e Thomas Steitz, a partir de pesquisas "sobre um dos
processos centrais da vida: a tradução, realizada pelo ribossomo, da
informação contida no DNA".

Antes do encontro com o ministro em Brasília, na última quarta-feira,
Ada estava em Campinas, onde participou de evento científico na
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Tão logo tenha início a
bolsa - o que deve ocorrer em 2012 -, ela desenvolverá pesquisas no
Laboratório Nacional de Luz Síncroton, vinculado ao Centro Nacional de
Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM/MCTI). Existe a possibilidade
também de que participe de projetos na Unicamp.

"Ela gosta do Brasil e gostou do que viu. Achou o ambiente acadêmico
do Síncroton interessante", disse Mercadante.

Segundo o ministro, Wüthrich é da área da química medicinal, tendo
feito pesquisas de ressonância magnética em proteínas.



Fonte: Agência O Globo

Terrence Malick

A partir de 1998, quase todas as semanas eu estava a assistir um filme no cinema. Lembro bem da primeira vez em que assisti a um filme de Terrence Malick. Foi no recém inaugurado Multiplex UCI do Shopping Recife em 1998. O filme chamava-se "Além da Linha Vermelha". Um filme de guerra, mas extremamente poético e reflexivo.

Para quem não conhece Malick, aí vai um trailler de seu último filme, "A Árvore da Vida", vencedor do festival de Cannes. Para mim, Malick é um diretor/roteirista do tipo poeta. Adora colocar músicas que descrevam rios em seus filmes (como o tema do Reno, de Richard Wagner, em "O Mundo Novo" e agora o tema do Moldávia, de Smetana, neste " A Árvore da Vida").


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Leituras da Wikipedia [2]...


Roberto Marinho sempre defendeu o liberalismo econômico, com aliança estratégica com os Estados Unidos. Foi adversário de políticos como Getúlio VargasJuscelino KubitschekLeonel Brizola e o Lula da Silva. Quando Getúlio Vargas se matou, como presidente da República em 1954, seu jornal foi destruído pela população, quase falindo. Foi acusado de ser o mentor intelectual da Ditadura Militar, apoiada por ele. Em editorial publicado pelo jornal O Globo em 7 de outubro de 1984, Roberto Marinho escreveu:
Cquote1.svgParticipamos da Revolução de 1964 identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada.Cquote2.svg
— O Globo[2]

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Boicote à Fox


É possível boicotar a Fox no Brasil?

Por Venício A. de Lima em 08/08/2011 na edição 654, Observatório da Imprensa 
Compartilar no Facebook    
Em artigo publicado neste Observatório com o sugestivo título “Mexam-se, boicotem a Fox“, depois de afirmar que “o estrago que a Fox News está fazendo no mundo a partir dos EUA é muito mais grave do que o esgoto político-midiático produzido pela News Corp. no Reino Unido”, Alberto Dines recomenda ao cidadão e aos jornalistas o boicote do grupo comandado por Rupert Murdoch.
Dines pergunta: “E o que fazer?” Eele mesmo responde:
“Malhar Murdoch no Sábado de Aleluia de 2012? Melhor boicotar a Fox News. Agora. Ela está no menu oferecido aos assinantes brasileiros de TV por assinatura. O boicote é uma ação de autodefesa legítima. O cidadão tem o direito de escolher o serviço que melhor lhe convém. (...) Jornalistas não podem ser apáticos nem omissos: boicotar a Fox e o seu odioso canal de notícias é um desagravo aos mortos em Oslo e aos que serão desempregados nos próximos meses nos quatro cantos do mundo.”
Como boicotar a Fox?
Todavia, salvo para a ação específica de jornalistas especializados – será que ela é mesmo possível? – o cumprimento da autodefesa sugerida por Dines, por parte dos cidadãos, esbarra numa série de obstáculos práticos de difícil solução.
Os poucos que têm o privilégio de “ir ao cinema” no Brasil – são apenas 2.206 salas de exibição, concentradas nos shoppings das grandes regiões metropolitanas – não sabem previamente qual conglomerado de entretenimento (são pouquíssimos) produziu o filme a que se vai assistir. Por óbvio, não temos o hábito de perguntar “quem produziu este filme?” antes de entrar no cinema.
Já em relação à TV por assinatura as condições para boicote são ainda mais complicadas.
Quase 70% do mercado – que já atinge mais de 10 milhões de assinantes – está concentrado em apenas duas empresas, ambas vinculadas às Organizações Globo: a NET (em associação com a Telmex, mexicana) e a Sky (em associação com a DirecTV, americana). É o que os especialistas chamam de “oligopólio convergente”.
O quadro abaixo, com dados para novembro de 2010, revela uma participação de mercado de 69,2% para a NET e a Sky juntas.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Leituras da Wikipedia...

Não é bem a fonte mais confiável... Mas hoje li, randomicamente, a seguinte frase

During the war "annihilationist and exterminationalist rhetoric" was tolerated at all levels of U.S. society; according to the UK embassy in Washington the Americans regarded the Japanese as "a nameless mass of vermin".[90] Caricatures depicting Japanese as less than human, e.g. monkeys, were common.[90] A 1944 opinion poll that asked what should be done with Japan found that 13% of the U.S. public were in favor of the extermination of all Japanese: men, women, and children.[91][92]

domingo, 31 de julho de 2011


"Mas a ambição do homem é tão grande que, para satisfazer uma vontade presente, não pensa no mal que dentro em breve daí pode resultar."
Maquiavel (1469-1527), Discurso sobre a Primeira Década de Tito Lívio, II, 20.



Essa frase estava num email enviado pelo amigo Cláudio Barreto (de Recife) e achei extremamente profunda.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

O real problema... do Brasil...

O real problema do mundo tem ligação, conforme o post anterior, com a ganância desenfreada de grandes empresas, principalmente as de armas e de energia, em aumentar as suas divisas. E quem se interpõe a isso, adeus...

Vide os talebãs. Os EUA não estavam nem aí se eles eram os ditadores teocráticos do Afeganistão. Bastou que o Talebã barrasse o escoamento de petróleo do Casaquistão para o Golfo Pérsico, que logo logo tiraram os barbudos do poder.

Aqui no Brasil não é diferente. Só que aqui estamos num nível extremamente bandeirante de quinta categoria. Vide a morte de ambientalistas na Amazônia. Questione um grande negócio e você irá morrer por um capanga jagunço.

Até freiras são mortas na Amazônia quando se interpõem aos negócios das grandes madeireiras clandestinas.

Agora, mega-fazendeiros, com mentalidade daquela época da escravidão, estão fazendo todo tipo de jogo político para que seus interesses sejam alcançados nesse vergonhoso debate sobre o novo código florestal.

Esses fazendeiros que produzem soja no Mato Grosso e que dizem que alimentam o povo brasileiro...

Você, caro leitor, come soja por um acaso?

Verdade seja dita: a soja destes lacaios serve apenas para sustentar a economia de commodities cujos maiores lucros caem na mão de especuladores que nunca pisaram numa lavoura. Quem perde é o pequeno produtor, vítima das mentiras dessa corja chamada bancada ruralista. O pequeno produtor ganha pouco e toda a sua produção sustentará o jato de luxo e o iate de fim-de-semana deste especulador de quem acabei de falar.

Esses fazendeiros não alimentam o povo. Alimentam apenas o bolso de uma cópia mal-feita de um godzilla tupiniquim que hoje está levando a sua esposa para passear no Shopping Cidade Jardim e amanhã a levará para Paris como se fosse uma viagenzinha de 50 quilômetros qualquer... 

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O real problema...

Acabei de assistir a um filme chamado "GreenZone". Não é um filme... É uma denúncia. A denúncia sobre a manipulação visível que cada um de nós sofre por causa do lucro das empresas gigantes do nosso mundo.

É um filme sobre a guerra do Iraque.

Por que os EUA invadiram mesmo o Iraque? Não foram as tais armas químicas nunca encontradas?

Alguém dirá: não foram as armas químicas, foi o petróleo. Sim, acredito também que foi. A nação gringa não vive sem um petroleozinho... No entanto, para mim o petróleo foi a causa secundária. Uma causa secundária quase primária.

E a real causa primária? O orçamento de um trilhão de dólares em armas. Mísseis, bombas, helicópteros, navios, tanques, super-tecnologia militar, aviões.

O fato é o seguinte: sem guerra os orçamentos não se justificam e as empresas de armas não vendem.

Quem são as empresas? Isso fica para vocês pesquisarem na internet.

Eu chamo esta postagem de "real problema" pelo simples fato de que o sistema bélico tem consumido de maneira irreparável grandes recursos numa ciranda que não leva a lugar nenhum. Junto com este sistema está o sistema financeiro de modo geral. Mostrei na postagem anterior que estes godzillas globais entram nos países mais pobres de forma mercenária e levam boladas de dinheiro. Quer uma prova maior do que os serviços patéticos das companhias de telefonia celular?

Só sei que a PAX AMERICANA é uma paz burra e lucrativa. Burra porque a cultura pop espalhada por esta paz não traz qualquer lucro intelectual ou espiritual. Lucrativa porque o lucro é alto, mas não para eu ou você. Só uns poucos ganham e estes poucos estão provavelmente morando em alguma ilha particular que nem eu ou você sabe onde é. E a verba vem do imposto pago pelo cidadão americano comum ou então por nós que importamos coisas americanas... Ou bebemos líquidos pretos duvidosos de origem americana...

Não odeio estas pessoas que moram em tais ilhas particulares... Mas fico a pensar se o míssil construído pelas empresas destes senhores tem alguma serventia real para uma suposta segurança que é contos de fadas puro...

Enquanto isso, na vida real, vejo a população sufocada por esta correria escravizante do serviço irracional a estas empresas godzillas. Exemplo claro? Bem, no Brasil não vejo exemplo mais claro do que o esquecimento sobre o setor de educação. Sou deste setor. E vejo claramente a problemática. Algo que poderia ser resolvido da noite para o dia bastando o profissional professor ser mais valorizado... O profissional professor, ao contrário, é marginalizado, é abandonado. E abandonar o professor significa abandonar todos os alunos que a ele estão atrelados.



A verdade sobre a ZonaVerde está à mão. Graças a revolucionários projetos como o WikiLeaks. E enquanto venerarmos de alguma forma este poderio pós-romano que mata os bin Ladens para que os gritos de "nós vencemos" sejam ouvidos, estaremos inoculando alimento pela boca deste sistema podre que sustenta a nossa escravidão a uma forma de vida cujo sentido tende ao vazio absoluto. E ainda os imbecis têm a coragem de abrir a boca para chamar esta forma de estupro cultural de "democracia" e "liberdade".