sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Adieu Facebook

O seu valor de mercado cresceu demais para o meu coração...

Odeio receber ligações na madrugada enquanto estou dormindo por causa de coisinhas do facebook.

Portanto, au revoir, see you in next life.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Entropia, entropia...

Entropia, entropia...
Tu és a mãe do mundo
Rainha do universo
Princesa da minha casa.

Vejo-te presente em tudo,
Na sujeira dos pisos
Na pilha de pratos
Na agonia do sol de verão.

Se da composta é fruta
Que amanhã serão cinzas
E depois de amanhã adubo
Hoje há entropia no chão.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Einstein não seria pesquisador 1A no Brasil...

"Atualmente, [os cientistas jovens] têm uma dificuldade tremenda de conseguir dinheiro porque não são pesquisadores 1A do CNPq. Você precisa ser um cardeal da academia para conseguir dinheiro e sobressair. Com um físico da UFPE, cheguei à conclusão de que Albert Einstein não seria pesquisador 1A do CNPq, porque ele não preenche todos os pré-requisitos – número de orientandos de mestrado, de doutorado… Se Einstein não poderia estar no topo, há algo errado."

(Miguel Nicolelis)

Pelo fim da burocracia e da pompa e circunstância

"[No Brasil se] perde três minutos anunciando autoridades e nomeando quem está na mesa. É coisa de cartório português da Idade Média. Cientista é um cidadão comum. Ele não tem de fazer toda essa firula para apresentar o que está fazendo. É um desperdício de energia, uma pompa completamente desnecessária."

(Miguel Nicolelis)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Supermassive Black Hole

Fui procurar no youtube uma simulação que assisti em Praga, numa palestra do Prof. Reinhard Genzel do Max Planck, mostrando a órbita de estrelas ao redor do buraco negro de nossa galáxia. Coloquei então a palavra "supermassive black hole". Para minha surpresa, esse é o título de uma música que toca no filme "Crepúsculo". Foi bem difícil encontrar o vídeo que eu queria, pois todos os primeiros resultados eram da tal música.

Enfim... Deixa eu procurar a letra da música para ver se tem relação com buracos negros, hahaha.

Não vou perder tempo reproduzindo toda a letra. Fiquem com um trecho:

Oh baby don't you know I suffer?
Oh baby can't you hear me moan?
You caught me under false pretences
How long before you let me go?

oooh...You set my soul alight
oooh...You set my soul alight

(oooh...You set my soul alight)
Glacier's melting in the dead of night
And the superstars sucked into the supermassive

Como diz o mineiro: totalmente "páia"...

Mas para não tirar o foco da presente postagem, fiquem, agora sim, com o verdadeiro buraco negro supermassivo de nossa galáxia.


Fonte do material: ESO

sábado, 22 de janeiro de 2011

BBB 11: a mediocridade do conteúdo propagando-se rumo a uma audiência medíocre

Saiu no UOL (22/01/2011)

A inédita participação de uma transexual no BBB terminou em apenas uma semana. Com 49% dos votos, Ariadna foi eliminada, deixando o programa sem nenhuma outra atração. Preocupado, Pedro Bial deu uma bronca nos confinados, pedindo para não se esconderem. Logo, duas candidatas revelaram que já namoraram mulheres.


-----------------------------


Comentário 1:
Está na hora de Pedro Bial também fazer revelações pessoais para tentar dar um upgrade na audiência.


Comentário 2:
Expulsão de transexual indica claro indício de uma filosofia alla TFP dentro da casa dos jovens vanguardistas? 


Comentário 3:
Enquanto isso, estou aqui montando o circuito de minha bobina de Tesla que em breve será ligada nas vizinhanças do complexo do Jardim Botânico num domingo de Faustão.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Deixe-me respeitosamente tirar o chapéu para Minas Gerais... Ê saudades de Minas.

Uma homenagem saudosa a um mineiro cujo sobrenome é "da Rocha".




Música: Quem tem a viola (Zé Renato, Claudio Nucci, Xico Chaves, Juca Filho). Interpretação: Boca Livre/14 Bis. 1981 (ainda lembro do meu pai ouvindo essa música naquele som potente nos meus ouvidos de criança)

Encontrada o que talvez seja a primeira vinícola do mundo


Informação repassada pelo amigo Werner Schumacher, consultor e gerente comercial da Vinícola Dezem, na cidade de Toledo. Werner recentemente deu entrevista ao Jornal da Globo sobre a qualidade dos espumantes brasileiros. Vide em http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2010/12/producao-brasileira-de-espumantes-espera-bater-recordes-em-2010.html

------------------------------
Artigo científico estuda o que talvez seja a primeira vinícola da história. O texto original pode ser visto em:



Algumas pessoas querem demonstrar ter altos conhecimentos sobre vinhos, no entanto, muitas vezes o tiro parece sair pela culatra, como é o caso da tradução feita pela Folha de São Paulo da matéria acima. Além de mal feita, pode induzir a erros. A Folha divulga a informação de que a descoberta do que pode ter sido a primeira vinícola do mundo, na atual Armênia, produzia Cabernet Sauvignon e Merlot. As duas uvas são cruzamentos de outras cepas, tecnologia que não devia existir à época. Ambas são cruzamentos entre a “cabernet franc” com a “sauvignon blanc” no caso da primeira e a segunda com a “magdelaine noire”.


Outra tradução não dá esta informação equivocada, é o caso da revista Época, neste link:

Slide-show e vídeo sobre o tema podem ser vistos em: http://online.wsj.com/article/SB10001424052748704458204576074141252276326.html


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Guia turístico para o Oeste do Paraná

No oeste do Paraná existe Foz do Iguaçu, mas também há diversas outras atrações que experimentei e gostei. Para quem vai participar do Encontrão da Sociedade Brasileira de Física, aí vai minha dica:

1) Parque Nacional do Iguaçu. Onde: Foz do Iguaçu.
http://www4.icmbio.gov.br/parna_iguacu/

2) Polo Astronômico e Planetário do Parque Tecnológico Itaipu. Onde: Foz do Iguaçu.
http://www.pti.org.br/turismo/polo-astronomico

3) Orquidário de Maripá. Onde: Maripá.
http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2010/08/conheca-maripa-cidade-das-orquideas.html

4) Lago e parque ecológico de Cascavel. Onde: Cascavel.
http://www.webrun.com.br/ondepraticar/mapa/index/id/6071


5) Vinícola Dezem. Onde: Toledo.


6) Carta de vinhos do posto Kawy (obrigado Schumacher pela correção!). Onde: Toledo.

7) Jantar no restaurante Villa 1070 Bistrô. Onde: Palotina.
http://blog.villa1070.com.br/

8) A empada de palmito da Padaria Brunna (desafio alguém a me mostrar melhor empada no mundo). Onde: Palotina.

9) Reserva Biológica de São Camilo. Onde: Palotina.

10) Arquitetura colonial e pratos típicos alemães. Destaque para a misteriosa Casa Gaza, palco do esconderijo de Josef Mengele? (muito bem lembrado pelo amigo Juliano Rauber Blatt) Onde: Marechal Cândido Rondon.
http://www.mcr.pr.gov.br/

11) Os cafés especiais da Cafeteria Unixerox e o café colonial do Centro de Eventos Werner Wanderer. Onde: Marechal Cândido Rondon.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

WikiLeaks: Paulo Maluf, pode começar a rezar...

Da BBC Brasil, 19/01/2011

Um ex-banqueiro suíço que diz ter entregado ao WikiLeaks informações sobre sonegadores de impostos foi condenado a pagar uma multa por quebrar as regras de sigilo do sistema bancário da Suíça.

O juiz Sebastian Aeppli, da Corte Regional de Zurique, multou o ex-banqueiro Rudolf Elmer em mais de 6.000 francos suíços (R$ 10.400), embora as informações repassadas por ele se refiram a contas nas Ilhas Cayman.

No entanto, o juiz rejeitou o pedido da acusação para que Elmer fosse preso por oito meses.
O banqueiro diz ter entregado informações confidenciais do banco suíço Julius Baer a autoridades e, posteriormente, ao WikiLeaks para expor irregularidades em transações de executivos e políticos.

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, diz que publicará as informações em algumas semanas, assim que elas forem checadas.

Dados

Elmer foi demitido do Julius Baer em 2002. Segundo o jornal suíço Der Sonntag, os dados repassados por ele ao WikiLeaks cobrem operações de multinacionais, empresas financeiras e indivíduos ricos de vários países no período de 1990 a 2009.

O banqueiro diz que existe uma sofisticada rede para desvio ilícito de dinheiro.
"Sou contra o sistema. Sei como ele funciona", disse ele.

Elmer, que trabalhou como responsável pelas operações do Julius Baer nas Ilhas Cayman, disse que ele e sua família vem sendo bastante pressionada desde que começou a denunciar as operações.

Ele disse ter sido detido por 30 dias por violar leis bancárias suíças e que lhe foi oferecido dinheiro para que parasse de divulgar denúncias.

O banqueiro afirma que recebeu os dados de várias fontes e ofereceu as informações ao governo alemão, mas que não obteve resposta.

Sinfonia Dante -- Franz Liszt

Quando eu era adolescente eu costumava ir a um sebo de livros na velha rua da Matriz, em Recife. Lá havia um velho livro em capa dura, que sempre eu gostava de folhear. Estava em italiano e chamava-se "La Divina Commedia di Dante Alighieri".

Naturalmente, todos já sabemos que "A Divina Comédia" é um livro medieval que consolidou a língua italiana como aquela que era falada na Toscana de Firenze. E além disso, é um livro profundamente satírico, pois Dante fez questão de demonizar os políticos e religiosos corruptos da época como aqueles que foram direto para o inferno, descrevendo seus suplícios de forma detalhada. O livro é composto de três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso.

No livro ali do sebo, eu sempre via o que estava escrito na porta do inferno: "LASCIATE OGNE SPERANZA, VOI CH'INTRATE" (deixai toda esperança, ó vós que entrais), e todas as páginas estavam ilustradas por Gustave Doré. Desenhos impressionantes, sobre castigos, reflexões e gozos humanos.

Uma vez tive a oportunidade de ver um livro de iluminuras da época da primeira edição de "A Divina Comédia". Foi em Oxford na Biblioteca Bodleian, em 2007. Com demônios magnificamente pintados de vermelho e anjos brilhantes em dourado.

A Divina Comédia é uma grande alegoria judaico-cristã sobre as venturas do ser no pós-vida. Assim como o Ramayana indiano ou a Ilíada grega, é impressionante e apaixonante.

Todo esse circunlóquio foi só para falar em Franz Liszt, compositor muitas vezes esquecido, mais lembrado por sua fase "lisztmania" de meados do século XIX. Ele é um músico bastante importante por introduzir Richard Wagner à sociedade europeia e também por possuir algumas composições muito singulares, como seus poemas sinfônicos por exemplo.

Há um poema sinfônico de Liszt chamado "Sinfonia Dante", composto em 1855, que originalmente foi dividido em 3 partes, Inferno, Purgatório e Paraíso. Quando pediu a opinião de Wagner sobre a composição, este retrucou que a Sinfonia deveria ter apenas dois movimentos, pois descrever o Paraíso não era tarefa para simples mortais. Assim, Liszt retirou o Paraíso e compactou este movimento em uma "visão longínqua do Paraíso" a que ele chamou de "Magnificat", o último trecho do movimento "Purgatório". É como se fora alguém que do purgatório tivesse a oportunidade de um mero vislumbre dos anjos em sua adoração eterna a Deus.


Abaixo, fiquem com o trecho final do movimento "Purgatório", denominado pelo próprio Liszt de "Magnificat". A ilustração é de Gustave Doré.

p.s.: Algum músico pode me matar por dizer isso, mas pessoalmente acho o trecho "Magnificat" uma prévia daquilo que seria o Requiém de Fauré, composto trinta anos depois. Logicamente que o Requiém de Fauré é muito mais delicado e sofisticado, mas o movimento "In Paradiso" se assemelha muito com a harmonia proposta neste "Magnificat" de Liszt.



Morre Jayme Tiomno, cientista brasileiro injustiçado

Jayme Tiomno e o silêncio da mídia (por Prof Antônio Arapiraca)

Na madrugada do dia 12 de janeiro de 2011 o Brasil perdeu um dos mais importantes cientistas do mundo. O físico teórico Jayme Tiomno morreu aos 90 anos no Rio de Janeiro e mais uma vez não vimos sequer uma linha escrita sobre o fato nos grandes veículos de comunicação do país. Concordo que a contratação de um grande craque do futebol para um dos maiores times brasileiros possa ser a primeira página, afinal o futebol é uma paixão nacional. Uma tragédia como a da região serrana carioca deve ocupar também as chamadas principais. Porém, nem uma nota de rodapé noticiando a perda de um cientista da envergadura de Jayme Tiomno. Isso chega a ser uma indelicadeza, uma falta de respeito com a memória nacional.

O professor Tiomno foi um dos precursores no desenvolvimento da física no país e, juntamente com César Lattes, José Leite Lopes, Marcelo Damy, Mário Schemberg entre outros, ajudou na formação de uma sólida estrutura de pesquisa. Ele também participou da fundação de instituições como o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) no Rio de Janeiro. Pouco é divulgado, mas o Brasil conta com uma das mais sólidas escolas em física de partículas do mundo e grandes avanços na área foram protagonizados por pesquisadores brasileiros como Jayme Tiomno. O prestigiado físico norte-americano John Archibald Wheeler declarou certa vez, em 1998, sobre Tiomno: “Eu sempre penso que Tiomno foi um físico pouco reconhecido. Seu trabalho de 1947-1949 sobre captura e decaimento de muons foi pioneiro e mereceria o devido reconhecimento via premiação adequada”1 .

Estaria Wheeler se referindo à Real Academia de Ciências da Suécia? Sim, em carta escrita ao físico sueco Stig Gunnar Lundqvist, em 6 de fevereiro de 1987, Wheeler recomenda a inclusão de Tiomno na concessão da honraria daquele ano (o Prêmio Nobel de Física). O episódio está relatado em mais detalhes em artigo da Revista Brasileira de Ensino de Física publicado em 2003 pelos físicos José Maria Filardo Bassalo e Olival Freire Júnior, professores das Universidade Federal do Pará e da Universidade Federal da Bahia respectivamente. Neste artigo entitulado “Wheeler, Tiomno e a Física brasileira” os autores passam em revista as relações entre o físico brasileiro e o físico norte-americano, seus trabalhos em parceria e como o regime militar afetou o desenvolvimento desta ciência no país.

O reconhecimento de Wheeler não foi suficiente para o comitê do Nobel, mas o impacto dos trabalhos de Tiomno é amplamente reconhecido na literatura especializada da área. Todos os dias no mundo inteiro suas formulações são utilizadas, mesmo que no nosso país pouco se saiba sobre este e tantos outros cientistas.

Para mim foi tão espantoso a ausência de qualquer comentário acerca do assunto na grande mídia, que me debrucei teimosamente sobre algumas editorias de ciência. Nenhuma citação sobre a morte do cientista. Em lugar de uma pauta como essa, estampava na chamada principal da editoria de ciência de um “grande” jornal do país: “Cientistas criam frangos que não desenvolvem gripe aviária”. Chega a ser patético tamanho amadorismo, contra-senso e sensacionalismo. Acredito eu que o leitor, de qualquer que seja o nível, entenderia que cientistas modificam e não “criam” frangos. Com esse exemplo, talvez até Aldous Huxley, no universo ficcional do seu brilhante Admirável Mundo Novo, com seus ovos bokanovskizados, acharia mise-en-scène, factóide e deselegante a atual cobertura de ciência e tecnologia da mídia nacional.

Antônio Arapiraca é físico, professor do CEFET/MG e editor do fóton Blog (www.fotonblog.com)

Organizações Globo surrupiam 24 milhões de obras contra chuvas no Rio [2]

Mais fatos sobre esse absurdo cujos atores principais são Sérgio Cabral (governador do Rio) e as Organizações Globo. Cenário de fundo desta opereta infame: casas destruídas, deslizamentos avalanchescos e 700 pessoas mortas.

Clique na figura para ler (fonte Jornal do Brasil, 17/01/2011):


Para ler mais, clique aqui.

sábado, 15 de janeiro de 2011

O efeito internet está diminuindo a audiência da Globo

O principal carro-chefe em termos de audiência para a Rede Globo é sem dúvida o seu núcleo de novelas. Como audiência é o que dá dinheiro a uma rede televisiva (maior Ibope, mais anunciantes), fica claro que a Globo está sofrendo uma crise, apesar de ser ainda a mais assistida da tv aberta.


A teoria melhor aceita para esse declínio é o já famoso estudo estatístico sobre a invasão da internet nos lares brasileiros.

O ócio estático da tv está sendo substituído pelo ócio dinâmico do msn e do youtube.

Veja abaixo, por exemplo, como é clara essa substituição a partir de dados do Ibope (http://www.ibope.com.br) para as novelas da Globo. "Passione", novela que terminou na última sexta-feira, apesar de ser considerada pela crítica uma das novelas mais envolventes já feitas, é simplesmente a novela com o pior Ibope da década.

A internet, apesar de apresentar tanta bobagem quanto a tv global, é um meio muito mais dinâmico que permite o acesso simultâneo tanto a sítios culturalmente pobres, quanto a redes sociais, quanto a enciclopédias duvidosas ou não, quanto a portais tendenciosos cópias fiéis da própria Globo, quanto a blogs (como espero que seja este aqui) independentes e críticos.

Veja o ibope de todas as novelas da década às 21h (Fonte: Ibope):
"Laços de Família" (2000/2001) - 44,9 pontos
"Porto dos Milagres (2001) - 44,6 pontos
"O Clone" (2002) - 47,0 pontos
"Esperança" (2003) - 38 pontos
"Mulheres Apaixonadas" (2003) - 46,6 pontos
"Celebridade" (2003/2004) - 46 pontos
"Senhora do Destino" (2004/2005) - 50,4 pontos
"América" (2005) - 49,4 pontos
"Belíssima" (2006) - 48,5 pontos
"Páginas da Vida" (2006/2007) - 46,8 pontos
"Paraíso Tropical" (2007) - 42,8 pontos
"Duas Caras" (2007/2008) - 41,1 pontos
"A Favorita" (2008/2009) - 39,5 pontos
"Caminho das Índias" (2009) - 38,8 pontos
"Viver a Vida" (2010) - 35,8 pontos
"Passione" (2010/2011) - 35,1 pontos

Fundação Roberto Marinho surrupia 24 milhões de reais de doações para enchentes no Rio

(Denúncia feita pelo jornalista Paulo Henrique Amorim em seu blog http://www.conversaafiada.com.br) 

 

Numa hora dessas o mais importante é a solidariedade. Não é hora de fazer política. Mas também é uma indignidade usar de hipocrisia, como fazem os veículos das Organizações Globo.

A capa de O Globo mostra a demagogia numa hora dessas. Cobra das autoridades federais verbas para a prevenção de tragédias, para a contenção de encostas. Essa cobrança mereceria os meus aplausos se fosse pra valer.


Mas não dá pra esconder, que em outubro do ano passado, o governador Sérgio Cabral desviou R$ 24 milhões do FECAM (Fundo Estadual de Conservação do Meio Ambiente), para a contenção de encostas e obras de drenagem e deu para a Fundação Roberto Marinho.

 

Então não venham de hipocrisia. Os mesmos veículos das Organizações Globo que estão cobrando investimentos públicos – o que é emergencial, é claro – escondem que a fundação dos seus patrões, a família Marinho pegou R$ 24 milhões, dados por Cabral, que era para terem sido usados na prevenção de enchentes e contenção de encostas. É tudo lastimável.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

BBB 11 e os direitos humanos...

Repassando informação enviada pelo amigo Claudio Barreto.


Acesso em: 12 jan 2011.
PFDC quer respeito aos direitos constitucionais no BBB 11
A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) - em conjunto com o Grupo de Trabalho Comunicação Social - encaminhou à diretoria da Rede Globo de Televisão recomendação na qual solicita observância de direitos constitucionais e da pessoa humana na 11ª edição do reality show Big Brother Brasil.

De acordo com o documento, enviado em 20 de dezembro de 2010, o reality show da Rede Globo deve adotar medidas como:

- observar a própria autorregulamentação da emissora (Princípios & Valores da TV Globo no Vídeo - Tit. 1 - A Missão da TV Globo e Tít. II Crianças), expedida em dezembro de 2009, na qual assume a missão de exibir conteúdos de qualidade que atendam às finalidades artística, cultural, informativa, educativa e que contribuam para o desenvolvimento da sociedade;

- adotar medidas preventivas necessárias para evitar a veiculação de práticas de violações de direitos humanos, tais como tratamento desumano ou degradante, preconceito, racismo e homofobia;

- dar cumprimento integral à classificação indicativa atribuída ao programa (não recomendado para menores de 14 anos), nos termos da Portaria 1220/2007 do Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação do Ministério da Justiça (DEJUS);

- adequar a exibição do programa a horário de menor exposição a crianças e adolescentes, observada a classificação indicativa atribuída ao programa BBB11 nos estados em que há divergência de fuso horário e também em razão do horário de verão, nos termos da decisão do Superior Tribunal de Justiça, nos autos do Mandado de Segurança nº 14041/DF.

Na recomendação, a PFDC destaca que recebeu da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, que coordena a campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania, informe de que o Big Brother Brasil 2010 foi alvo de mais de 400 reclamações de cidadãos denunciando problemas como homofobia, incitação à violência, apelo sexual, inadequação no horário de exibição e violação da dignidade da pessoa humana, entre outros.

O documento reforça ainda que compete ao Ministério Público Federal promover a proteção dos direitos constitucionais e dos direitos de crianças e adolescentes e que a Carta Magna de 88 aponta que "promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação, constitui um dos objetivos da República". A Rede de Globo de Televisão terá 30 dias para informar o Ministério Público Federal sobre a adoção da recomendação.

A PFDC solicita aos procuradores dos direitos dos cidadãos que estejam atentos ao cumprimento em seus estados das medidas descritas na recomendação, assim como a informação de eventuais violações.

(*) Acompanhe diariamente os principais conteúdos jurídicos em http://www.twitter.com/editoramagister
Fonte: MPF

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Harrison Tribute -- Eric Clapton, Paul McCartney, Ringo Starr, Billy Preston in Royal Albert Hall

Big Brother Brasil: uma "ótima pedida"

A Globo sabe que o BBB 11 é uma ótima pedida. Por quê?

É simples: os participantes são sensualmente perfeitos, o assunto das conversas gira em torno de carros, mulheres e fofocas, e a dinâmica principal do reallity show é a ideia de que você assistirá a vários "barracos".

Perfeito não?

 Bom divertimento! E enquanto isso vou repensar aquele meu velho plano de construir um gerador de pulso eletromagnético próximo da Central Globo de Bobagens e afins.

Auf Wiedersehen.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Melhores filmes de 2010

Como faço há dois anos, e para os íntimos há quatro, aqui vai uma pequena lista dos melhores filmes que assisti no cinema em 2010, em ordem a partir do melhor. Todos com cinco estrelas.

1) A Origem (EUA, Reino Unido, Dir: Christopher Nolan)

2) A Rede Social (EUA, Dir: David Fincher)

3) O Profeta (França, Itália, Dir: Jacques Audiard)

4) O Escritor Fantasma (França, Alemanha, Dir: Roman Polanski)

5) Toy Story 3 (EUA, Dir: Lee Unkrich)

Agora, para não quebrar a tradição, os piores filmes, todos eles com nenhuma estrela, ou seja, bomba relógio:

- Corra que tem loucos por aí (horrível sátira aos filmes de Michael Moore, com direção de David Zucker e participação especial de Leslie Nielsen, comédia totalmente sem graça que rouba inescrupulosamente cenas de filmes anteriores do próprio Zucker, como os excelentes "Corra que a Polícia vem aí" e "Top Secret!")

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Menina de 10 anos descobre supernova

Retirado da Folha de São Paulo de hoje:
http://www1.folha.uol.com.br/bbc/854754-menina-de-10-anos-e-a-mais-jovem-descobridora-de-supernova.shtml

Uma menina canadense de dez anos de idade se tornou a pessoa mais jovem até hoje a identificar uma supernova --estrela que, ao explodir, brilha intensamente até perder luminosidade.

Kathryn Gray estava estudando imagens obtidas em um observatório amador, no último domingo, quando notou a supernova.


As fotos haviam sido mandadas para seu pai, Paul Gray, um astrônomo amador, que ajudou Kathryn a fazer a descoberta, descartando que se tratasse de um asteroide e verificando a lista de supernovas já conhecidas.

A descoberta foi averiguada e registrada pela Sociedade Real de Astronomia do Canadá (RASC, na sigla em inglês), que considerou Kathryn a pessoa mais jovem que se tem conhecimento a conduzir tal feito.

"Estou muito empolgada. É uma ótima sensação", disse a menina ao jornal canadense "Star".

"É fantástico que alguém tão jovem demonstre paixão pela astronomia. Que descoberta incrível", disse Deborah Thompson, da RASC.

A supernova --batizada de 2010lt-- foi localizada na galáxia UGC 3378, a cerca de 240 milhões de anos-luz de distância, na constelação de Camelopardalis, ou da Girafa.

Eventos raros, as supernovas consistem em explosões que marcam a morte violenta de estrelas maiores que o Sol.

Para identificar esses eventos é preciso observar imagens antigas de campos estelares e compará-las com imagens novas. A supernova se revela como um ponto mais brilhante que estrelas comuns, por isso, pode ser vista por meio de um telescópio simples.

Os eventos interessam aos astrônomos porque produzem a maioria dos elementos químicos que fizeram a Terra e outros planetas e porque supernovas distantes podem ser usadas para estimar o tamanho e a idade do Universo, disse a RASC em um comunicado.

Orelhão em época de celular

Neste início de ano, estou em viagem a uma capital brasileira.

Fique claro que não tenho telefone móvel, vulgo celular. Aquele que incomoda a todos bem no momento de um pianíssimo singelo no meio de um concerto. Aquele que você sempre tem à mão assim como o capitão gancho tem a sua ferramenta de que precisa para viver e para usar a todo instante.

Ontem precisei usar um telefone público, vulgo orelhão.

O que será relatado aqui é algo visto não só na cidade onde estou, mas na maioria das capitais brasileiras, quiçá mundiais, visto que ao menos na Itália, quase todos os orelhões que usei também estavam quebrados.

Voltando ao assunto, eis o primeiro ser de orelha grande que avisto: coloco o primeiro cartão telefônico. A mensagem que apareceu no visor foi: "cartão recusado". O cartão telefônico era da marca "Oi". Retiro um segundo cartão, dessa vez da Brasil Telecom (que também pertence à Oi). Novamente "cartão recusado". Saco o terceiro, agora da "Telefonica", concessionária espanhola que mora em São Paulo. Novamente "recusado". Logo, conclusão imediata: orelhão quebrado.

Vamos caminhar mais um pouco. Que bom. Avisto um novo orelhão. Vamos ligar? Hum... Impossível. Fora depredado ferozmente e algum monstro comera o telefone. Só restou um fio pendurado.

Trezentos metros depois, em uma rua totalmente diferente, lá estão dois novos telefones públicos, daqueles que ficam bem juntinhos em perfeito espelhamento. Os dois quebrados. Os cartões simplesmente não funcionavam para ambos.

Tomei uma decisão: recorri ao número de informações 102 para saber qual o setor responsável por manutenção de orelhões. Porque fiz isso? Porque como ninguém usa orelhões mais e provavelmente num raio de 5 km eu era o único a estar acessando um telefone público, imaginei que se eu não tomasse iniciativa, pessoa alguma tomaria no meu lugar.

Disseram que eu tinha que ligar para outro número. Liguei. Uma musiquinha ficou tocando, uma voz de robô perguntando a qual serviço eu gostaria de acessar. E enquanto isso o tempo passava e eu digitava trilhões de teclas: "tecle um para acessar a promoção 'dois celulares por um', tecle dois para telefone público, tecle três para telefone fixo, etc, etc".

Finalmente alguém atendeu:

-- Qual o seu nome?

-- Carlos.

-- Carlos de que?

-- Coimbra Araújo.

-- Qual o problema que deseja relatar?

-- Orelhão com defeito.

-- Você tem um telefone a quem possamos nos reportar?

-- Sim esse aqui...

-- Qual o número de seu telefone celular?

Deu-me uma grande vontade de desligar na cara do sujeito. Ou dizer "precisa do meu cpf, tipo sanguíneo, meu genoma, tamanho do meu órgão sexual?"

-- Não tenho telefone celular.

-- Qual o número do telefone que está com defeito?

-- São quatro defeituosos, mas só tenho em mãos o número de dois deles, daqueles em que estou agora.

-- Infelizmente só poderemos atender o caso dos dois que você tem em mãos.

-- O número do primeiro é x, o número do segundo é y.

-- Calma. Primeiro deveremos fazer um protocolo para o primeiro telefone. Anote o número do protocolo, caso precise voltar a nos telefonar: 01578238954536521. Anotou?

-- Eeh...

Não havia papel e memorizar isso é que eu não iria conseguir.

-- Pode dizer o número do primeiro telefone.

-- O número é x.

-- Relate o problema.

Relatei o problema.

-- Agora diga o endereço onde está o telefone.

-- Como assim?

-- Nome da rua e número.

Nunca imaginei qual seria o nome da rua. Não havia placas próximas e ninguém por perto para me dar esse tipo de informação.

-- Não sei o nome da rua.

-- Algum ponto de referência?

-- Está próximo à agência do Banco do Brasil em tal bairro.

-- Aguarde que irei conversar com o gerente.

Cinco minutos depois...

-- Qual o problema mesmo do telefone?

Novamente narrei o problema.

-- Agora qual o número do segundo telefone?

Dei o número.

-- O protocolo de atendimento é ......

Dez minutos depois finalizei a solicitação. No total foram 24 minutos contados no meu relógio, que fiz questão de sofrer, mesmo sabendo que se fosse um dia de trabalho normal eu não poderia me dar o luxo de ficar tanto tempo parado.

Conclusão: tenha um celular ou não consiga telefonar na rua. Quer telefonar na rua com orelhão? Passe meia hora solicitando a manutenção.

Caros vendedores de espelhinhos escambistas do descobrimento do Brasil da nova era. Felizmente, ainda não me rendi. Como sei que vocês estão dando a mínima e me desprezam por consequência, fiquem sabendo que eu espero que vocês saibam que conheço três pessoas em todo o mundo que também pensam como eu e sabem que seus aparelhos se tornam obsoletos muito rápido, não foram devidamente testados em humanos e que a Organização Mundial de Saúde está prestes a criar sérias medidas para conter o uso destes pequeninos geradores de microondas que certamente não são exatemente a coisa mais saudável para bombardear cérebros humanos.

E caro telefone móvel, saiba que eu acho você fantástico, uma invenção e tanto. Seria muito melhor se não ficasse obsoleto tão rápido, não fosse tão caro, não precisássemos recorrer tantas vezes a seu uso e que tivesse um selo comprovante de que a sua radiação de fato não causa algum tipo de alteração nos nossos organismos. Como você ainda não me oferece tais seguranças, vou aqui boicotando o seu uso. Et c'est fini.