terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Charles Dickens -- Ano 200

Quando eu tinha uns 6 anos de idade, lembro de um desenho animado na televisão. Uma pequena menina loira ao qual o personagem principal, apenas um menino, se apaixonava. Não acompanhei a história por completo na minha cabeça de criança, mas a imagem da menina loira e de sua arrogância infantil alimentada por uma tia ambiciosa, permaneceu em meu imaginário por muitos anos.

Aos 15, descobri que aquele desenho animado, reprisado um dia na TV Cultura por um acaso do destino, se tratava da edição visual do clássico "Grandes Esperanças" (Great Expectations) do escritor inglês Charles Dickens.

Lembro que no dia seguinte fui à saudosa biblioteca da AABB de Recife e rapidamente devorei o livro. Trata-se do romance que narra as desventuras de pequeno de Philip Pirrip (Pip), seu encontro com um condenado às prisões australianas e a vultuosa fortuna que herda misteriosamente. A relação de Pip com o condenado, quando este volta da Austrália quando aquele já é rapaz adulto, é o ponto forte da obra. Mostra o conflito entre um homem finamente educado e um pobre desafortunado ex-preso. Sem falar da reflexão gerada em torno do imperialismo inglês vigente à época.

Outros livros importantes de Dickens que li mais tarde são "Um Conto de Natal", "Oliver Twist", "David Copperfield", e tantos outros. Para ler estas obras online, acesse:

http://www.charles-dickens.org/

Abaixo um tributo coletado no youtube:



Charles Dickens nasceu em Portsmouth, Inglaterra a 7 de fevereiro de 1812. Hoje, comemoramos 200 anos da chegada de um inestimável escritor à altura dos maiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário